top of page
  • Foto do escritorMaginna Studio

Nunca mais faça isso! 5 erros comuns que pequenas empresas cometem e como evitá-los


Nunca mais faça isso! 5 erros comuns que pequenas empresas cometem e como evitá-los

Começar uma empresa do zero e sem muito capital nos leva a aprender um pouco sobre cada área, não é? Aqui no estúdio, continuamos estudando e nos aprimorando e, o mais importante, aprendendo com os nossos erros!


Para ajudar outros pequenos empreendedores por aí, trouxemos 5 práticas muito comuns, mas muito equivocadas, que devemos evitar em novas empresas. Vem descobrir quais são:


1. Não estar na internet


Hoje em dia, mais do que nunca, não estar na internet é o mesmo que não existir. Principalmente durante uma pandemia, onde a web é o meio mais seguro para fazer compras, contratar serviços e consumir conteúdo.


Atualmente, as redes sociais são a maneira mais prática e acessível de aproximar uma marca de seus clientes. Isso não significa que a sua empresa deva estar em todas elas. Faça uma pesquisa e veja onde o seu público realmente está. Por exemplo, se você oferece serviços para outras empresas e possui um público mais sério e formal, talvez o LinkedIn seja uma opção melhor do que o Twitter.


Lembre-se que cada rede social possui uma função diferente.


Além disso, tenha um site! Redes sociais são instáveis: elas podem cair de uma hora pra outra, entrar em manutenção do nada e, até mesmo, cair em desuso! Se isso acontecer, você tem um lugar onde seus clientes possam te encontrar?


O site é o seu lugarzinho online, onde você dita as regras e que sempre estará lá para receber seu público. Existem diversas plataformas com planos gratuitos e fáceis de utilizar e personalizar, como o Wix e o Wordpress.



2. Não conhecer o seu público


Entender o seu público - quem são, quais suas dores, do que gostam - é essencial para qualquer área de uma empresa, principalmente para a comunicação. Conhecer a sua audiência é o primeiro passo para planejar as estratégias da sua empresa, desde a criação de novos produtos ou serviços até a veiculação de campanhas de marketing.


A definição de um público-alvo e de uma persona ajuda a evitar, inclusive, que você perca dinheiro: imagine que você deseja criar anúncios para divulgar um produto, mas não sabe direito quem é a sua audiência; sem um público segmentado, atingirá um grande volume de pessoas, mas nem todas estarão interessadas no que você tem a oferecer. Em outras palavras, será dinheiro jogado fora. Quando você sabe exatamente para quem está vendendo, investe de forma muito mais precisa, para uma audiência menor, mas que demonstrará interesse no seu produto.



3. Não ter uma identidade visual


O ideal para todo novo empreendedor seria, antes de tudo, criar a identidade visual da marca. Afinal, a produção de todos os materiais (desde papelaria até o espaço físico) dependem da comunicação visual desenvolvida pelo designer. Além disso, uma identidade bem definida já no começo ajuda a sua marca a se destacar e se fixar na mente dos consumidores desde o início, além de gerar credibilidade.


Mas esses serviços podem pesar no bolso de um pequeno empreendedor, por se tratar de um projeto complexo e de grande valor, que será utilizado durante anos. Nossa dica para quem não pode investir nisso no início é estudar conceitos básicos de design e criar uma identidade simples, mas que já tenha a essência da marca, e procurar um profissional quando tiver a oportunidade.


Aqui no blog e no nosso Instagram sempre damos dicas e abordamos o design de forma descomplicada.



4. Não utilizar redes sociais de forma estratégica


Nós já mencionamos como é importante estar presente na internet hoje em dia, mas não adianta estar nas redes sociais e postar aleatoriamente, sem estratégia alguma.


Defina o seu objetivo: para que você quer utilizar suas redes? Construir uma comunidade? Vender? Gerar autoridade?


Quando você tiver um objetivo definido, comece planejando o conteúdo que você pode fazer para alcançá-lo (Você vai informar? Inspirar? Divertir? Vai ser em formato carrossel, reels ou IGTV?) e crie um calendário editorial, anotando dias, horários, conteúdos e onde estes serão publicados.


Analise o seu público e descubra seus gostos, hábitos e necessidades. Afinal, é para eles que você está produzindo conteúdo. Utilize as redes sociais como uma ferramenta não apenas para divulgação, mas também para se aproximar da sua audiência.


E, como já mencionamos, cada rede social possui uma função diferente. Logo, o conteúdo que funciona em uma pode não ir tão bem em outra. Leve isso em consideração ao fazer seu planejamento.


Por último, analise as métricas. Esses dados te ajudarão a entender o que está funcionando e o que precisa mudar. Por exemplo, quais posts mais fazem sucesso e quais têm menos engajamento? O próprio Instagram disponibiliza as métricas do perfil e de cada post para usuários com conta comercial ou de criador de conteúdo.



5. Não ter objetivos


Esse tópico está muito relacionado ao anterior. Realizar quaisquer ações sem uma meta estabelecida ou planejamento, é um tiro no escuro. Onde você quer chegar? Quais suas metas a curto, médio e longo prazo? Tenha seus objetivos bem alinhados para que todas as suas ações, em todas as áreas da empresa, trabalhem a seu favor.


Curtiu o conteúdo?


Não se esqueça de compartilhar se você gostou e de nos acompanhar no Instagram, estamos sempre por lá!


Até o próximo post! 🙃

12 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page